Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Biblioteca / Publicações / Artigos / Os limites do capital e crise ambiental em Karl Marx

Os limites do capital e crise ambiental em Karl Marx

por Wagner Giron de la Torre — publicado 29/05/2019 10h45, última modificação 29/05/2019 11h30
1 O capitalismo, enquanto sistema em movimento e em expansão “infinita”, se sustenta pela exaustão dos recursos naturais necessários à produção em grande escala de mercadorias. A tudo transforma em mercadoria, inclusive os bens naturais, sem considerar, nas relações societais extremamente humanas que desenvolve e consolida, os limites físicos do planeta, gerando a tragédia socioambiental exponenciada pelas contradições intrínsecas do próprio sistema. 2 A alienação produzida pelas inversões da realidade pelo capitalismo, afastando o homem dos produtos de sua força de trabalho, da sociedade e alienando-o do mundo natural. 3 A negação cultural e ideológica da crise socioambiental e dos limites do sistema de produção.
PDF document icon ARTIGO CAPITALISMO E CRISE AMBIENTAL.pdf — Documento PDF, 208 KB (213930 bytes)

Navegação